Anorexia Nervosa

O que é Anorexia Nervosa

A acentuada perda de peso auto-induzido, o medo intenso de engordar ou de ser gorda, o forte desejo de emagrecer, alterações na imagem corporal e a amenorreia ( ausência de menstruação por 3 meses ou mais ) caracterizam os sintomas da doença, que atinge na sua maioria, adolescentes do sexo feminino.

Mania de dieta? Perigo à vista!

Mariana* tinha 13 anos quando sua mãe começou a notar uma mudança brusca no seuanorexia comportamento. Adepta da alimentação normal, a adolescente começou a cortar itens do seu cardápio. Primeiro deixou de comer pão, depois parou de tomar sorvete, sua sobremesa favorita. Numa ida à praia, a mãe assustou-se ao deparar com a magreza da menina, que chegou a passar 10 dias se alimentando de bolacha água e sal e água. "Ela passou a detestar o horário das refeições." Mariana , medindo 1,70m, começou a perder peso rapidamente, chegando a ser internada com 23 Kg. "Ela acreditava estar gorda, chegou a fazer um desenho no qual sentia-se do tamanho da casa".

De acordo com a família, Mariana perdeu a vontade de viver e tornou-se extremamente agressiva. Segundo Vânia Marques*, mãe da menina, o diagnóstico foi difícil. Moradora de uma cidade no interior do estado de São Paulo, teve dificuldades para encontrar o médico e tratamento adequados. Um pediatra a encaminhou para o Ambulin (ambulatório da USP – Universidade de São Paulo – especializado em bulimia e anorexia) onde ficou sob os cuidados do psiquiatra, Dr. Cordás, Mariana iniciou o tratamento em 1991. "Na primeira semana já podia notar-se o resultado, o anti-depressivo devolveu a ela a vontade de viver". Acompanhada também por um psicólogo e outros profissionais, aos poucos Mariana foi recuperando o peso e voltando a vida normal. Anos depois, já na faixa dos 20 anos, embarcou para São Paulo para trabalhar. Levava uma vida aparentemente normal, quando os sintomas voltaram a se manifestar.

Obcecada por magreza, consumia todos os remédios existentes no ramo e passava boa parte do dia infiltrada em academias de ginástica. Escondida da família, ela chegou a vender o carro para fazer uma lipoaspiração. Segundo a mãe, as causas podem estar vinculadas com as perdas consecutivas do avô e dos melhores amigos, tempos antes da manifestação da doença. "O fato de não assimilar as perdas pode ter contribuído para agravar o quadro"- diz ela. Hoje, aos 23 anos, Mariana está voltando para o tratamento psiquiátrico. Ela está com Bulimia Nervosa. "

Segundo a nutricionista Marle Alvarenga, é comum ‘uma doença puxar a outra’. "Na minha prática clínica vejo isto acontecer com quase metade das pacientes". Os estudos indicam que aproximadamente 30-40% das pacientes com Anorexia Nervosa desenvolvem Bulimia Nervosa. Ambas doenças são crônicas, necessitando de um acompanhamento médico constante para evitar as possíveis recaídas.

 

Problemas físicos da Anorexia Nervosa

  • Lanugo – pêlos finos que recobrem a pele do rosto e outras partes do corpo.
  • Pele seca
  • Intolerância ao frio
  • Queda de cabelo
  • Olhos fundos
  • Bradicardia – coração bate mais lentamente.
  • Hipotensão – pressão baixa.
  • Edema – inchaço.

Problemas emocionais da Anorexia Nervosa

  • Sintomas de depressão – tristeza, desânimo e até mesmo tentativas de suicido, que aparecem quando a doença já está num estágio avançado;
  • Irritabilidade;
  • Manias – obsessões e compulsões;

Complicações da Anorexia Nervosa

  • Cardiológicas – arritmias, insuficiência cardíaca congestiva, parada cardíaca;
    Hematológicas – anemia, leucopenia (diminuição da defesa do organismo a infecções), problemas de coagulação.
  • Gastrintestinais – motilidade gástrica lentificada, pancreatite, alterações de enzimas do fígado, alterações da função renal;
  • Diabete insípido – perda da função do rim em reter líquidos com grande perda de água;
  • Endócrinas – hipotireoidismo, amenorreia (falta de menstruação), osteoporose (rarefação e fraqueza óssea).

Copyright eSobre - Politica de Privacidade

;